PÁGINA PRINCIPAL            NOTÍCIAS            HISTORIAL            CAPAS DOS CADERNOS            CONCURSO LITERÁRIO            O EDITOR            CONTACTOS
 
LEGISLADORES E LEIS
 
26 abril
 
Temos alguns legisladores tão caraterísticos, que não sei se serão encontrados semelhantes por esse ocidente afora. Ou têm a inocência das crianças, ou a incompetência dos semianalfabetos ou a artimanha ardilosa dos criminosos. Sobre estes últimos, já vão aparecendo em público dicas indicativas de que o governo encarrega famosos escritórios de advogados de fazer certas leis, que resultam em caricatas peças de texto obscuro, emaranhado, em péssimo português. Diz-se à boca cheia que depois tais escritórios cobram ao Estado, por parecer, para as explicar os textos naquele português legível dos pareceres. Os que serão incompetentes, não sabendo escrever, só podem fazer leis que a gente não percebe. Sobre os inocentes, podemos apreciar certas leis cheias de buracos, que os advogados aproveitam à tripa forra a seu favor e dos seus clientes, porque não foram previstas todas as possíveis ocor-rências. Ontem foi finalmente preso Isaltino Morais, depois de dez anos de morosidade judicial e após quarenta recursos, certamente caríssimos, a que os pobres não têm acesso. Perguntarão (os que não percebem destas artimanhas) por quê? Eu respondo: porque as leis são feitas por advogados, sendo natural que pensem nos colegas e neles próprios. Se continuarem a perguntar por quê, eu respondo: porque ninguém está interessado em arranjar quem não seja advoga-do e saiba português, para dar o texto final às leis feitas nos tais escritórios famosos, tapando-lhes os buracos e corrigindo as suas incoerências e até as possíveis inaplicabilidades à vida real. Se querem saber mais, ouçam: o tal Isaltino continua a gerir a câmara na clausura da sua cela, porque a inocência dos fabricantes da Lei Autárquica, que temos, acharam que nunca um autarca iria ser preso, ou seja, que político só pode ser pessoas séria, abnegado defensor dos interesses da pátria, alheio a qualquer interesse pessoal, de sua família, ou do seu partido.
 
 
copyright © 2009 - 2013 Cadernos Santa Maria. Todos os direitos reservados